Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, SP

sexta-feira, janeiro 18, 2008

Caçada na madrugada

Já devia ser perto de meia-noite quando a Cindy começou a fuçar embaixo da cômoda do meu quarto, tentando pegar alguma coisa. Metade da gata pra baixo da cômoda, metade da gata pra fora, as patinhas dianteiras esticadas para alcançar sabe-se lá o quê.

Descobri momentos depois, quando saiu de lá uma assustada e assustadora barata. Daquelas bem criadas. E que voam. Aquela coisa lustrosa, sabe?

Provavelmente veio na mala da Isabela, importada do cerrado. Não é difícil, uma vez que minha sogra mora em casa, e casa é aquela coisa facinha de aparecer barata. E barata do porte daquela não dá em apartamento.

É nessas horas que você sente o peso da separação: você ali, sozinha e indefesa com aquele monstro, e nem um marido para chamar de seu para dar conta da tarefa. Porque matar barata, gente, desde que o mundo é mundo, é serviço de homem.

Rodox em punho, saí a caça do bicho, que desapareceu embaixo da poltrona. Taquei remédio em tudo quanto foi embaixo, além da fresta da porta do closet e da porta do banheiro. Nem pensar em levantar a poltrona pra olhar, vai que dou de cara com ela e ela voa na minha cara. Blergh!

Nisso, chegam os reforços: minha prima, que segundo ela não tem medo de barata, apenas nojo, tentou localizá-la com uma vassoura. Nada. Ah, a essa altura ela já deve ter entrado no seu closet e se escondido em uma das gavetas. Obrigada, era bem essa a informação que eu precisava receber já quase uma da manhã: a de que, no dia seguinte, eu corria o risco de encontrar minha indesejável visitante dentro da gaveta de meias, ou coisa pior.

E quem consegue dormir com a ameaça de ser escalada por uma barata na calada da noite? Olha, tá certo que ela provavelmente tava com mais medo do que eu e ia ficar quieta onde estava, mas vai que é uma barata destemida e com espírito de Discovery Channel? Duas e quinze da manhã e eu estava vendo Two and a half men.

Perto das seis da manhã, a Cindy começou a ficar agitada, subindo nos móveis e andando pra lá e pra cá. Isso nem é novidade, começa a amanhecer o dia e ela já acha que é hora de levantar para cuspir, e, principalmente, de dar atenção a ela. Então ela pulou no chão e ficou fuçando embaixo de uma sacola que estava no chão do meu quarto.

Era ali que se encontrava o objeto dos meu temores. Tocaiada por Cindy Sabujo e pelo inseticida, ela correu para a varanda, onde foi abatida com um golpe certeiro de tênis.

O cadáver foi removido e jogado vaso afora. Alívio...

Com tudo isso, fiquei traumatizada. Foi a primeira barata que matei na vida.

E perdi o sono de vez. Mau humor à vista durante todo o dia.

12 Comentários:

Blogger Gastón disse...

E assim termina a história da Barata que veio do Planalto Central tentar uma vida melhor em São Paulo. Ela entrou na mala da Bela, viajou de avião pela primeira vez na vida. Chega aqui e acontece isso. Uma tragédia.

9:44 AM  
Blogger Re disse...

Olha Clau.... barata só se mata na chinelada.... elas viraram radioativas, mutantes. Estão cada vez maiores e mais imortais.... cuidado! e melhore seu humor, hj é sexta feira..... bjs Re

10:12 AM  
Anonymous Anônimo disse...

Bom, aqui em casa já entrou também um morceguinho. A fauna é rica, quando desço com o Luke de noite tem uma coruja que odeia ele e sempre que pode dá um rasante. Viu só, podia ser pior.
Bjs. Rosana.

11:47 AM  
Blogger Luciana disse...

Ufa...
inda bem que amanhã é sábado e vc poderá colocar o sono em dia!

XÔ baraton...
;c)

11:50 AM  
Blogger Cláudia disse...

Gastón, verdade, vida de retirante não é moleza. Ela achou que a vida em SP ia ser um barato (não resisti!) e deu no que deu.

Re, é verdade, mas serve pra atordoar e ajudar na chinelada.

Rosana, a coruja fica do lado de fora né?

Lu, é mesmo, ainda bem!

beijo

3:24 PM  
Blogger Lala disse...

Ai amiga! Minha solidariedade!
Eu descobri o que significava morar sozinha de verdade no dia em que entrei em casa e dei de cara com a Cucaracha bem no chão branquiiimmm da sala.
Chinelada não tenho coragem não. Acho morte esmagada muito violenta, sabe?
Lá em casa comprei o Rodox preto e mato barata assim: AFOGADA no Rodox.

Beijo, que bom que tudo terminou.

3:25 PM  
Blogger Cláudia disse...

A chinelada foi pra eu me vingar da noite perdida, Lala.
beijo

3:40 PM  
Anonymous Anônimo disse...

Do lado de fora até descobrir onde mora o desafeto.
Bjs. Rosana.

10:17 PM  
Blogger yaralucas disse...

Pobre Cindy que ficou só com o trabalho de atocaiar a caça :o) Já pensou o tanto que ela ia se divertir de torturar a barata antes de matá-la? Não ia sobrar nem anteninha inteira :O)

9:37 AM  
Blogger Cláudia disse...

Yaralucas, ela teve sua chance, acontece que a Cindy não tem a menor noção de que bicho era aquele, capaz até de fazer amizade.
bj

12:24 PM  
Anonymous Anônimo disse...

Cara Claudia

Esta estoria da barata retirante me fez dar boas risadas por aqui, mas tbem me levou a um tempo em que eu dormia na sala, fugindo de grandes baratas, que se alojavam no teto do apartamentozinho, tipo casa, que eu habitava na Florida mais exatamente em Miami Beach !! Depois de me divorciar e nao deixar minha ex com baratas ate por que nossa casa mais ao norte e a oeste, nao sofria deste mal, fui me meter a morar em um istimo com canal para parar meu veleiro, me achando o maximo, por que dividia um espaco de bacanas na area nobre de Miami Beach, alias lugar muito bonito mesmo, mas nao poderia imaginar que teria como convidadas permanentes andando a noite pelo teto, aquelas imensas baratas marrons escuras de botar medo e aventureiro da Africa e cacador amazonico alem de garimpeiro nas selvas tropicais do Brasil bem ali proximo das Guianas, Venezuela e Colombia !! Depois de muitos litros de venenos e sprays de produtos paralizantes e altamente toxicos nao so para as baratss, meio que sem graca, falei sobre o problema com um vizinho um americano marinheiro velho que habitava aquela area a muito tempo e acabei descobrindo que as baratas (aquelas imensas baratas marrons ) vinham para o teto da minha suite, por que eu mantinha o ar condicionado mais forte naquele aposento e elas se alimentam de humidade, entao entravam pelos dutos do ar central e se instalavam justamente em cima de minha cama !! e que estas criaturas nao sao danosas a saude humana, as que causam doencas sao aquelas meio bunitinhas amarelinhas clarinhas que habitam as gavetas de talheres e loucas estas sim sao as mortais para nos humanos !! por que trafegam em qualquer lugar que tenha restos de lixo e esgotos !! mas nenhuma nem outra deixo andarem por perto e tome rodox preto nelas, gosto de ve-las todas de barriguinha pra cima sem distincao de raca credo ou cor !! A proposito te descobri aqui procurando pela fabrica de rodox liquido por que liguei pra rodox e nao e mais so rodox e morten e o liquido deles nao tem a mesma capacidade de destruicao do rodox pretao o que desentoca e MATA !!

Thomas

2:31 PM  
Anonymous Anônimo disse...

que bosta>

12:48 AM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial