Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, SP

segunda-feira, março 03, 2008

Como dar um comprimido a um gato

1. Pegue o gato e aninhe-o no braço esquerdo, como se estivesse segurando um bebê; segure o comprimido entre o polegar e o indicador da mão direita. Com o polegar e o indicador da mão esquerda, posicionados nos cantos da boca do gato, faça uma leve pressão para induzi-lo a abrir a boca. Ponha o comprimido na boca aberta e permita ao gato fechá-la, para que possa engolir.

2. Pegue o comprimido do chão e o gato de trás do sofá. Aninhe-o novamente no braço esquerdo e repita o processo.

3. Vá ao quarto tirar o gato debaixo da cama e jogue fora o comprimido lambuzado.

4. Tire um comprimido novo da caixa, encaixe o gato no braço esquerdo e segure suas patas traseiras com a mão esquerda. Force-o a abrir a boca e empurre o comprimido até a garganta com o indicador da mão direita. Feche a boca do gato imediatamente, e conte até dez antes de soltá-lo.

5. Pesque o comprimido de dentro do aquário antes que envenene os peixes, e baixe o gato de cima do guarda-roupa. Chame um amigo.

6. Ajoelhe-se no chão com o gato preso firmemente entre os joelhos, segurando suas quatro patas. Ignore os uivos histéricos do animal. Peça ao amigo que segure com força a cabeça dele, enquanto você abre a boca. Abaixe a lingua do gato com uma espátula de madeira e deixe o comprimido escorregar espátula abaixo até a goela. Esfregue o pescoço do gato.

7. Resgate o gato do trilho da cortina, abra a caixa e pegue um novo comprimido. Lembre-se se comprar nova espátula de madeira e de mandar consertar a cortina. Cuidadosamente enrole o gato numa toalha, de modo que apenas a cabeça fique de fora. Peça ao amigo para mantê-lo assim. Prenda o comprimido na ponta de um canudo, ponha o canudo na boca do gato e sopre com força.

8. Veja na bula do remédio se ele é nocivo para seres humanos. Beba água com açúcar para acalmar e para tirar aquele gosto horrível da boca. Ponha um bandaid no braço do amigo e lave o sangue do tapete com água morna e sabão.

9. Busque o gato no vizinho. Tire um novo comprimido da caixa. Ponha o gato dentro do armário da cozinha e feche a porta, mantendo apenas a sua cabeça do lado de fora. Abra-lhe a boca com uma colher de sobremesa e, com um elástico, acerte o comprimido direto na garganta.

10. Vá até a garagem e pegue uma chave de fenda para recolocar a porta do armário no lugar. Ponha uma compressa fria nos arranhões, e cheque se está com a vacina anti-tetânica em dia. Jogue a camiseta fora, e vista algo mais resistente.

11. Chame o Corpo de Bombeiros para tirar o gato do alto da árvore do outro lado da rua. Peça desculpas ao vizinho que bateu com o carro na cerca ao tentar desviar do gato. Tire o último comprimido da caixa.

12. Amarre as patas dianteiras e traseiras do gato com uma corda de varal, e prenda-o firmemente no pé da mesa de jantar. Calce luvas de jardinagem. Abra a boca do gato com uma pequena chave inglesa. Jogue o comprimido na garganta, seguido de um pedaço de filé mingnon; derrame água por cima para ajudá-lo a engolir.

13. Peça ao amigo para levá-lo ao pronto-socorro mais próximo. Não se preocupe, o médico vai dar anestesia local antes de suturar seus dedos e braços, e remover os estilhaços de comprimido que ficaram encravados no olho. Na volta, lembre-se de passar na loja de móveis e encomendar uma nova mesa de jantar.

14. Procure um veterinário que faça atendimento domiciliar.

tirei daqui!

12 Comentários:

Anonymous Anônimo disse...

excelente, Clau. fiquei imaginando... acho que já ví acontecimento parecido na mansão dos poodles. Pati

9:48 PM  
Blogger Cláudia disse...

Posso imaginar a galerinha dando calor pra tomar remédio!!
Mas pelo menos lá tem vet que atende em domicílio, né?
beijo

12:23 AM  
Anonymous Adauto disse...

Heh...

Isso me lembra de um cachorrinho que tive, o Toby. Ele era tão feio, mas tão feio que até que era bonitinho... Vira-latas, preto, mais ou menos do tamanho de um poodle, foi o único cachorro que já conseguiu morder o veterinário no qual eu o levava.

E olha que o caboclo era acostumado a tratar aqueles cães que ficavam o dia inteiro presos em gaiolas, na roça, e soltos somente à noite. Verdadeiras feras selvagens.

Ainda assim o pequenino Toby sangrou o cabra...

9:33 AM  
Blogger • keL • disse...

Desculpa, sou nova por aqui, mas não podia deixar de comentar que, no caso do meu gato, não passaria da etapa 1, porque a partir dai ele começa a babar tanto e colocar, forçadamente tudo pra fora, (o que não é agradável de ver) que vc desiste, paga caro, mas aplica injeção nele!
hahaha
Adorei o texto! beijos

2:54 PM  
Blogger Cláudia disse...

Adauto, eles são capazes de tudo para fugir dum veterinário!

Kel, até minha gatinha Aninha, que morreu há dois anos, que era um poço de meiguice, dava chilique pr tomar remédio. Nao tem jeito, tem de levar pra tomar no vet mesmo.

beijo

5:04 PM  
Blogger Ana disse...

Hahahaha amei!
Esses bichinhos, só dando trabalho (e muita alegria) pra gente viu.

11:05 PM  
Blogger Re disse...

Clau,
hahahahaahah....
Gato tem dessas.... meus cães dá até raiva, é assim:
-Teka, Zé, remédio! Senta, isso, dá a pata, isso, toma.
Acabou.... não tem emoção, eles adoram tomar remédio. srsrrs
bjs
Re

11:34 AM  
Anonymous Ana Rita disse...

hahaha... Aqui em casa com 1 cocker nada é mto diferente!
Esconde o comprimido no bife, enrola no peito de peru, coloca no pão e passa requeijão em cima... Parece piada o tt que a gente inventa pra bichinha tomar remédio. E cada comprimido que ela lambuza e a gente joga fora... lá se foram alguns reais... hehehe

1:24 PM  
Blogger Cláudia disse...

Ana, é isso mesmo, eles aprontam e dão trabalho, mas nos recompensam com sua companhia e carinho.

Re, cuidado com o que você deseja... Agradeça aos céus pela facilidade!

Ana Rita, eu amassava o comprimido e misturava no atum, pra Aninha. Ela comia o atum e ia separando os pedacinhos de comprimido na boca, pra depois jogar fora.

Como diz Maria do Socorro, esses bichos só não falam pra não ter que trabalhar!

beijo

1:34 PM  
Anonymous Virgínia disse...

Aqui no veterinário vende biscoitos de carne ocos (para cachorro) feitos para colocar o comprimido dentro! Será que não tem desses para gatos?? Mas eu iria direto para a injeção, segura e toma. E fim de papo!

3:24 PM  
Blogger Cláudia disse...

Virginia
o que revolta é que chega no vet eles ficam umas sedas de bonzinhos...

7:15 PM  
Anonymous Samuel disse...

Olá, gostaria de te convidar para participar de uma rede de conteúdo para blogueiros.

Chama Ocasional, se você tiver interessa veja como funciona a rede aqui em www.ocasional.com.br/howto.aspx ou então pode enviar um email no smatosjr@gmail.com

Abs,
Samuel

12:28 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial