Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, SP

sábado, julho 05, 2008

Distorção

Nesta semana que passou, os meios de comunicação tentaram criar polêmica com uma declaração da modelo Isabeli Fontana. Sentada no sofá da Hebe Camargo - a qual, em breve, não mais conseguirá mastigar o que quer que seja por pura falta de movimento das extremamente esticadas bochechas - ela , mãe de um menino de 5 anos e outro de quase 2, disse que não gostaria que um dos seus filhos fosse gay.

E aí tentaram fazer um bafafá danado, como se ela tivesse dito que por ela todos os homossexuais do mundo deveriam ser extintos quando ela tão somente externou o sentimento de tantas mães no mundo. No mesmo programa, outro participante disse que se ele (um dos filhos) fosse gay ela teria de amá-lo asim mesmo. Mas ela não tinha dito que se um dos filhos fosse gay ela ia odiá-lo para todo sempre, botar pra fora de casa, mandar matar ou rogar praga para o cabelo ficar pixaim.

Já parou pra pensar quantas vezes isso acontece com a gente? Se uma atriz é linda, mas interpreta mal e você diz: acho fulana péssima atriz, logo vem alguém pra dizer que imagine, ela é linda, tem um corpo lindo, um cabelo lindo, você que é invejosa e tá botando defeito. Mas onde foi dito que ela era feia, tinha um corpo disforme e cabelo desgranhento?

Faz lembrar quando eu e minha irmã éramos pequenas, e Minha Mãe Teresa de Calcutá ficava ressaltando o lado bom das pessoas. Por conta disso, a gente não podia falar nada sobre alguém de quem ela gostava que ela já tomava a parte pelo todo e seguia-se o diálogo abaixo:
Eu: o filho do s. Rocha é tão chatinho...
Minha Mãe Teresa de Calcutá: Ah, mas ele é um menino inteligente, bonito, trabalha, desce com o cachorro, empurra a cadeira de rodas da avó, assiste desenho animado com o irmão mais novo...
(tá, bacana pacas, mas chatinho ué, por que ele não podia ser bacana lindo E chatinho?)

Isso tudo deve ser herança da nossa culpa católica, segundo a qual, se não formos todos simpáticos, bacanas e bonzinhos uns com os outros, não iremos para o céu.

2 Comentários:

Blogger "a" MH disse...

é mesmo infernal isso.

E, na boa, acho a Isabeli meio bobinha, mas que mãe deseja uma vida cheia de dificuldades "adicionais" pros filhos? Ou alguém acha que só porque a parada gay de SP atrai milhões e eles podem casar na Califórnia a situação ficou super fácil?

Sou a favor de enxergar as pessoas. Defeitos E qualidades. Mas a herança da culpa católica realmente atrapalha...

10:05 AM  
Blogger Re disse...

coisas de mãe....
A minha sempre que arrumava alguém para a gente conhecer dizia: "Ele é tão bom moço." Traduzinhdo: feio, feio, feio....
Mas eu tb não gostaria de ter um filho gay, mas jamais expulsaria da minha vida.... Ninguém sonha em ter um filho gay, isso é hipocrisia....
E a mulher linda e magra não pode ser sincera?
Hebe está muito cedo, não vejo mais.... estou por fora do babado....
beijos
Re

11:50 AM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial