Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, SP

quinta-feira, dezembro 17, 2009

Mundo animal

A gente que mora em cidade grande normalmente tem os bichos de estimação mais comuns, como gato, cachorro ou hamster, alguns ditados pela moda como chinchila ou ferret, fora os passarinhos em geral e não vou mencionar os nojentos como iguanas, lagartos e cobras.

Volta e meia alguém descola um coelho.

A vida no interior traz bichos mais diversos, ainda mais se, além de morar em uma cidade pequena, você morar na roça.

Já contei aqui que meu pai teve como bicho de estimação um tatu - que fugiu do cercadinho que ele construi cavando a terra e passando por baixo - um bicho-preguiça e uma jacupemba.

Hoje pela manhã, gerenciando as meninas que estavam empacotando as peças que precisam ser entregues até amanhã (quando sairemos de férias coletivas, nem acredito!), descobri outros bichos interessantes:

- a prima de uma delas, que mora em um sítio no interior de São Paulo, tem um bode. Ela faz chapinha na barba do bode, pra ele ficar arrumadinho;

- uma das meninas já teve, quando morava no interior da Bahia, numa cidadezinha perto de Feira de Santana, uma cabritinha chamada Dida. Apelido carinhoso de Fedida. Ela dava banho na cabritinha e passava reparador de pontas nos pelos para não arrepiar e ficar brilhoso. A prima dela tinha um cabritinho chamado Rodolfo.

- a outra, colega de classe da dona da Dida, morava no interior do Rio Grande do Norte e tinha um burrinho. Um belo dia, deu banho no burrinho e passou nele um vidro inteiro de perfume do Boticário.

O burro fugiu no mesmo dia, e ela ficou chorando, pelo perfume perdido e pelo burro.

6 Comentários:

Blogger Dedinhos Nervosos disse...

ahahha Adorei as histórias. Eu amo animais. Já tive cachorro, gato, rato branco, hamster, cágado (o nome é esse?), coelhos e pintinhos. Se eu morasse na roça, teria uma renca de bichos dos tipos aí de cima... e faria chapinha tb. Mas perfume da Boticário, não! haha

4:57 PM  
Anonymous Anônimo disse...

O burrinho fugiu por causa do perfume, se foi o Aqua Fresca é caso de denunciar pra SUIPA.
Bjs Rosana.

10:46 PM  
Blogger Marcinha disse...

Aww, acho bacana quem adota bichinhos "de roça". Queria muito poder ter um porco, que apesar da reputação, é bastante limpo e extremamente inteligente e afetivo. :-)
Adorei a idéia de fazer chapinha no bode! Imagino ele paradinho, olhando no espelho, admirando sua barba alisada.

E os "sabiás" estão por aí ainda?

Beijocas.

8:29 AM  
Blogger Cláudia disse...

Anna e Rosana, eu fico só imaginando o pobre do burrinho pensando: que cheiro é esse, meu Deus!!!

Marcinha, George Clooney tinha um... quanto aos sabiás, os filhotinhos já estavam bem grandinhos e com penas. Aí tivemos uma chuvarada e uma tempestade e no dia seguinte o ninho estava vazio e nunca mais vimos ninguém.
Procurei no jardim pra ver se tinha algum caído, e necas, entao, imagino que eles tenham crescido e ido embora.
Vamos esperar pelo proximo inquilino.

beijos

10:48 AM  
Blogger Yara disse...

Hohoho, pergunta besta de criança que cresceu na cidade: o que é jacupemba? :o)

Lá em casa o bicho mais estranho foi um rato branco, carinhosamente batizado de Ozzy. Era do meu irmão até o dia que ele descobriu que o Ozzy era A Ozzy. :o) Eu dava banho (porque senão de branco esse bicho fica cinza, iéct), mas nunca passei perfume do Boticário... :o)

1:38 PM  
Blogger Cláudia disse...

Jacupemba é um pássaro - e tambem uma cidade do interior do ES onde mora parte da familia Baioco.
Eu escrevi um post sobre jacupembas neste blog, Yara, veja se consegue encontrar nos arquivos antigos.
beijo

11:12 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial