Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, SP

terça-feira, abril 14, 2009

A bisca e o canalha: dupla inseparável

Agenda
(Ornella e Belo - é, esse cantor mesmo, que de Belo não tem nada)

Ornella Di Santis:
Sei que pra você eu sou apenas mais um número
De uma agenda qualquer
Com o nome trocado pra ninguém saber quem é
E quando me atende falando de um assunto que não tem nada a ver
Já sei que está dizendo que a sua namorada está perto de você
Ninguém vai entender porque te aceito assim
Mas ficar sem você é bem pior pra mim
Conselhos de amor, cansei de escutar
Que não se apaixonou, não pode me julgar
Dizer que eu estou errada
Deixa eu errar
Pra esse amor quero me entregar
Quem sabe o meu dia vai chegar
Porque a vida sem você não faz sentido
Deixa eu tentar
É perigoso mas vou arriscar
Com toda a minha força vou lutar
Pra você ficar só comigo

Belo:
Sei que você pensa que é apenas mais um número
Numa agenda qualquer
Com o nome trocado pra ninquém saber quem é
E quando eu te atendo falando de um assunto que não tem nada a ver
É que minha namorada ta sempre do meu lado
Mas eu quero você
Ninguém vai entender porque te aceito assim
Mas ficar sem você é bem pior pra mim
Conselhos de amor, cansei de escutar
Quem não se apaixonou, não pode me julgar
Dizer que estou errado
Deixa eu errar
Pra esse amor eu quero me entregar
Quem sabe o meu dia vai chegar
Porque a vida sem você não faz sentido
Deixa eu tentar
É perigoso mas vou arriscar
Com toda a minha força vou lutar
Pra poder ficar só contigo



Ultimamente meu rádio tem ficado na Band FM. Exato, só pagode, sertanejo, música cafona, e descobri que adoro Vitor e Leo. Fato é que não aguentava mais ouvir as mesmas músicas em tudo quanto é rádio, e como sempre tive uma banda brega, parei lá. Tem algumas músicas que são ótimas (adoro a Dieta do Chá), mas tem outras que eu fico esperando chegar na frente de um computador para escrever aqui no blog, porque elas são um post praticamente pronto.

É o caso da música da letra daí de cima.

Vamos nomear as personagens: é a conversa da biscate com o canalha. Dois seres impossíveis de existir um sem o outro. Não há bisca sem que haja um canalha do lado de lá, não há canalha se não existe a bisca. Simbiose completa.

A historinha é basicamente a seguinte: o cara namora uma e tem um caso com outra. O nome dela, no celular dele, é disfarçado para que a namorada não saiba quem é (já vi este filme...), e quando a bisca liga pra ele, se a namorada estiver por perto, ele fica falando da bolsa de valores, do Palmeiras, dando receita de bolo ou fingindo que tá falando com a tiavó.

Ela se diz apaixonada por ele, sabe que tá numa lama de dar gosto, amarga a posição de outra sem direito a quase nada, mas vamos combinar que ela tá no papel dela, o de não ter nada a perder, tá tentando conquistar o grande amor da vida dela - o Belo, gente, o Belo! - a qualquer preço e se fode em verde e amarelo porque o cara trata ela feito um lixo, que é como ela se coloca, vamos combinar. Porque ela é mulher, e a gente é assim, besta mesmo, acha que tem poder de mudar o mundo e os homens, e adoramos ver um príncipe encantado onde há tão somente um sapo gordo, e sempre achamos que a nossa história vai ser diferente, against all odds, já que o assunto aqui é música (desculpa, Phil Collins, te colocar num mesmo post do Belo, tá? foi mal aê).

Agora, vamos tirar o chapéu para o cara da música: profissional grau 5, pós-graduado, com doutorado, pós doutorado e sabe-se o que lá mais em canalhice. Ele tem a pachorra de admitir que coloca outro nome no lugar do dela na agenda do celular, que fica falando de assuntos nada a ver se atende uma ligação dela com a namorada do lado (deixar desligado nem pensar?), mas que quer mesmo é ficar com ela, a bisca.

Que a vida não faz sentido sem ela, que está apaixonado, que é perigoso e arriscado, mas que, com todas as forças, vai lutar para ficar somente com ela.

Gente, precisa lutar? Terminar o namoro com a oficial e assumir a biscatilde não seria o suficiente? Vejam bem se esse dramalhão todo não é o discurso perfeito de um canalha de carteirinha de sócio fundador.

E sabe o que é pior? Deve ter um monte de mulher por aí que escuta essa música e se identifica: ah, é exatamente isso que eu vivo, e é exatamente isso que acontece com ele, estamos lutando muito para ficar juntos, ele namora a fulana mas na verdade só quer a mim, mas é uma situação muito difícil bla bla bla...

Alguém aí dá uma bifa nessa Alice, pra ver se ela acorda?

Cada música que escuto renderia um post neste blog, porque algumas letras são extremamente nonsense. Não ligue se eu te perguntar e nem vá se estressar se eu quiser saber com quem aonde você tá, que hora vai voltar e o que vai fazer,
não tô pegando no seu pé é que quando a gente quer a gente vai à luta,
mas não desligue o celular eu vou te rastrear porque quem ama
cuida é praticamente um tratado de psicologia, ou para usar um termo bem anos 80, é o Melô do Stalker, a letra é do Jece Valadão, psicografada pelo Aviões do Forró, só pode.

4 Comentários:

Anonymous Anônimo disse...

Quem é você? Não te conheço...Ó compra um cdzinho pirata que tem umas 1560 músicas variadas, que aí vc sai dessa situação (e rádio) constrangedora.
Bj. Rosana.

12:07 PM  
Blogger Re disse...

Clau,
Tem homem que é canalha, tem mulher que é bisca. Mas não considero Belo uma opção de homem nem estas mulheres que ele sai opção para bisca, pois estão num nivel acima, até na canalhice e na safadeza. E vamos falar em bom português? ELE É TRAFICANTE!!!! Quem é a bisca que quer um cara feio, que canta mal e ainda a trata como segunda opção...
Fala sério. Qual o dial da Band? rsrsrs
beijo
Re

3:08 PM  
Blogger Luciana disse...

quem é a Alice que vai levar uma bifa?????

(MEU DEUS?!)

:cO

6:04 PM  
Blogger Ana disse...

Jésus, como vc aguenta ficar só ouvindo a Band?????

11:49 AM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial