Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, SP

quarta-feira, novembro 25, 2009

Bônus sem ônus?


Naturalmente que você já ouviu falar na Feiticeira, aquela personagem do programa do Luciano Huck que se apresentava em trajes mínimos, rebolativa, que saiu na Playboy e por aí vai.

E que depois participou da Casa dos Artistas cheia de hormonio masculino no corpo, para ver se as pessoas esqueciam da Feiticeira e passavam a reconhecer nela a Joana Prado - dificil, né, uma vez que a tal da Feiticeira foi martelada exaustivamente em nossas cabeças por um tempo longo até demais.

Aí a nêga casou com o lutador Vitor Belfort, teve 3 filhos, e nesse meio tempo fez o que a maior parte do povo que se dedicou ao erotismo para alcançar o estrelato vem fazendo: converteu-se à Igreja Evangélica.

Uma vez convertida, ela agora não mais permite que sejam mostradas imagens dela da época de Feiticeira, nem fotos da Playboy e nem nada que remeta a esse tempo em que ela ganhou tanto dinheiro que poderia hoje se dar ao luxo de viver sem trabalhar até morrer - palavras da própria, inveja da que vos escreve.

Todo mundo tem o direito de se arrepender das cacas que fez na vida, de querer se reinventar, de não ser estigmatizado por uma personagem - que o diga a pobre da Lucelia Santos, que nunca mais se livrou da Escrava Isaura, até mesmo porque não tinha nada para colocar no lugar - e de preservar a própria imagem diante dos filhos. Em programa recente de televisão, a Feitic... ops, Joana Prado afirmou que hoje ela tem tanta coisa mais interessante para falar, como os filhos e a confecção que ela montou - o público interessadíssimo no xixi da Kyara, claro, ou nas gracinhas do Davi ou nos cachinhos da Vitória - e que fica constrangida quando vê as cenas de quando era Feiticeira.

O fato é que a Feiticeira efetivamente existiu, e não tem como apagar isso, somente o tempo fará com que caia num relativo esquecimento, que não será absoluto. Não tem como virar Joana da noite para o dia e querer que todo mundo se esqueça do que passou. Ela dançava seminua sim, e saiu pelada na revista sim, e é inevitável que no futuro um dos filhos dê de cara com a revista onde mamãe saiu mostrando a persê. Você pode sim mudar de vida e encarar tudo de outra maneira, mas não pode pretender colocar um manto sobre seu passado e achar que ninguém nunca vai ali levantar uma pontinha pra espiar.

Se você quer tanto que a Feiticeira seja esquecida, se você quer tanto focar sua vida em seus filhos e sua confecção, a troco de que mesmo você vai a programas de televisão onde fatalmente falarão sobre o assunto e até mostrarão imagens? O único interesse atual que uma emissora tem na Joana Prado é o fato dela ter encarnado a famosa Feiticeira, ninguém quer saber se o acabamento da roupas da confecção dela é bem-feito ou com quantos anos o filho aprendeu a usar o piniquinho.

Ou seja, fica em casa e vai tocar sua vida quietinha no seu canto, e não saindo na Caras, aparecendo em programas de televisão para dizer: gente, olha, para de falar na Feiticeira, eu sou a Joana. Meio aquela coisa de te liguei pra te dizer que não é pra você me ligar.

Digo mais: se o arrependimento é assim tão profundo, se o constrangimento é assim tão grande, se você não quer ter nada a ver com aquela personagem que viveu e que te fez uma mulher rica, como administrar o conflito de que todo o dinheiro que você tem hoje, aquele que te permitiria viver até morrer velhinha sem trabalhar, veio justamente da Feiticeira e sua bunda? Uma vez que não me parece que você tenha cogitado (e se o fez, não externou) doar tudo o que ganhou como Feiticeira para a caridade.

Ou aí já seria esquecimento demais?

8 Comentários:

Blogger MH disse...

Nossa, muito bem falado! Não adianta querer negar algo que ocorreu de fato, pensasse antes nos "futuros filhos" e não tirasse as fotos se te constrange tanto assim...
Agora, se doasse a grana e ficasse quietinha em casa, quem sabe! Mas qual a chance?

12:50 PM  
Blogger Cláudia disse...

Nem precisava doar a grana, bastava ficar na dela, em casa.

Lidia Brondi não fez isso? Resolveu que ia se retirar da vida pública e nunca mais ninguém a viu.

2:16 PM  
Blogger Lala disse...

Eu sei lá - quem sou eu pra opinar? Nunca fui famosa, nunca saí na Playboy, mas passado todo mundo tem... Se bem que eu não ando por aí dizendo pra todo mundo: EI GENTE!!! Eu sou uma executiva muito séria, essa vida de moça de lasanha ficou pra trás!

4:49 PM  
Blogger Cláudia disse...

Entao, Lala, se voce nunca mais fizer uma lasanha, vai firmar melhor a sua nova imagem.
Mas se ficar pra lá e pra cá cozinhando lasanha pro povo... não tem como enterrar!
beijo

6:34 PM  
Blogger Renatinha disse...

Clau,
Não sabia que ela agora era só Joana Prado e quer esquecer o passado.... É igual Xuxa, que fez filme pornô com criancinhas e se tornou rainha delas, ou como a Mara Maravilha que tb depois de virar evangélica apagou a playboy da vida.... Sabe que eu acho? Como disse o Roger do Ultrage a Rigor quando fez a G magazine: "É, tirei a roupa, é é revista gay, é comprei meu puta apartamento com este dinheiro. E vc? Comprou o que tirando a roupa de graça?"
Babaquices....
Eu se tirasse a roupa, ganhasse dinheiro com isso... Ia ficar feliz que um dia fui gostosa.... rs
beijos

3:46 PM  
Blogger Cláudia disse...

Pois é, Renata. Tô com o Roger: assuma o que faz e a motivação para isso e vá ser feliz na vida.
E mais: se ela parasse de achar que todo mundo está interessadíssimo no que ela tem a dizer, a coisa ficava mais fácil.
beijo

9:17 PM  
Blogger Daniel Ribeiro disse...

Não vamos esquecer a Gretchen que se converteu e, depois de convertida, ainda fez um filme porno. Ela é a própria mulher flex, reza e dá de acordo com o clima..rs

bjus

9:18 PM  
Blogger Dedinhos Nervosos disse...

Sabe o que eu acho engraçado? Será que essas moçoilas pensam que vão viver peladas o resto da vida? Será que elas pensam que nunca vão ter filhos e não vão se envergonhar de mostrar a perereca pra todo mundo? OU que vão trocar d profissão e isso va queimar o filme? Ou vão virar crentes? Agora agueeeeenta!

5:24 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial