Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, SP

terça-feira, dezembro 01, 2009

Vida macha*


Uma das coisas que gosto de fazer em meus momentos de ócio, cada vez mais raros desde que me tornei uma fazendeira facebookiana e vivo tirando leite de vaca, colhendo ovos de galinha, acariciando gatos e adotando perus e renas perdidos, é ler os blogs que existem por aí, além da lista dos linkados aí do lado.

Alguns são fraquíssimos e não valem uma visita de volta, outros são até interessantes sob alguns aspectos, mas não cativantes. Muito comum é encontrar blogs - sempre femininos - no qual a autora é a fodona do pedaço, a que nunca leva desaforo pra casa, a que sempre tem uma resposta para tudo, a que nunca é passada pra trás, enfim, uma chata que se acha Clarice Lispector porque tem um blog. Não, eu não falo de uma pessoa em especial e nem estou devolvendo insulto de alguém, nada disso, até porque não existe somente uma autora de blog com este perfil, e sim várias, um fenômeno. Estou, portanto, identificando um perfil. Adoraria saber como elas efetivamente são na vida real.

Também não gosto muito de blogs literários demais, cheios de citações de autores aqui e ali, frases rebuscadas com a construção do Português invertida, uma coisa tipo Hino Nacional. Poupe-me do pseudo-intelectualismo de boteco em pleno blog. Não que eu não goste de blogs que me façam pensar, mas já repararam que os que conseguem te envolver a esse ponto, de te fazer pensar no assunto, normalmente são simples e diretos?

Os que mais me agradam são os blogs sobre relacionamentos, pessoas, homens, mulheres. Até porque esse é um assunto recorrente nas rodinhas femininas. Sem desmerecer a minha classe, quando o autor é homem, então, o blog costuma ser bem mais interessante, pelo simples fato de que é um visão de mundo diferente da minha, uma abordagem de relacionamentos diferente da que eu teria, mais ou menos como aquela piadinha em que o pensamento da mulher tem 25 linhas de email e o do cara tem somente 2. Homens são mais simples e diretos do que nós, que rodeamos, rodeamos, rodeamos.

Mesmo assim, encontro por aí uns blogs de uns caras que se acham exímios conhecedores da alma feminina e da mecânica dos relacionamentos, que rotulam as mulheres, os homens, as relações, tudo enfim, sob a curta ótica da sua própria observação, como se o mundo só existisse a partir do que eles pensam. No começo dá até pra enganar e achar que o blog é legal, mas não demora muito e o autor se mostra dono de um pensamento tão raso que os posts acabam se tornando repetitivos.

Não vou mencionar aqui os blogs masculinos ruins, porque seria enorme indelicadeza da minha parte, e além do mais, eu sou partidária do pensamento de que cada um escreve sobre o que desejar em seu próprio blog, e se eu discordo, simplesmente paro de lê-lo. Além disso, tem muita gente que gosta desses blogs, então eles obviamente têm seus méritos.

Dos blogs masculinos que já li, gosto muito de dois: o do Gravataí Merengue e o do Gustavo. No primeiro, gosto demais do estilo escrachado e largadão dos posts das séries Gravata Responde, no qual ele responde emails de leitoras, e é cada história tão absurda, tão rebuscada, como somente as histórias femininas conseguem ser, cheias de elocubrações, e também dos posts da série Desgraças da Vida Macha (*já deu pra ver de onde tirei o título deste post foi um empréstimo compulsório), basicamente as roubadas nas quais os homens se metem para nos conquistar.

Já no do Gustavo, gosto da sensibilidade com que ele aborda os assuntos relativos a sexo e relacionamento, os temas variados, o apreço genuíno que ele tem pelas mulheres - porque uma coisa é se sentir sexualmente atraído por nós mulheres, e outra completamente diferente é se sentir sexualmente atraído e também gostar de nós e do nosso jeito rebuscado de ser. É uma abordagem totalmente diferente da do blog do Gravataí. O do Gravata eu já leio há algum tempinho, o do Gustavo eu descobri tem sei lá, uns dez dias, e venho lendo os posts antigos desde então.

Nada disso fará com que homens e mulheres passem a se entender, e acho que isso faz parte da graça, mas rende umas gargalhadas boas, tópicos a serem observados sob um outro prisma e, claro, assunto para este comprido post!

4 Comentários:

Blogger Renatinha disse...

Adorei o post Clau.... Leio muitos blogs tb e me irritam os blogs das pessoas heroínas, que sabem tudo são super descoladas, alto astral, intelectuais demais, ligadas, atualizadas... quero sempre ver a foto do perfil para ver se ela tem cara de tudo isso!
Vou ler estes indicados..
beijos
Re

10:17 AM  
Blogger Virgínia disse...

ashduashduahd A Renata disse tudo! Vai olhar a foto no perfil para ver se a pessoa parece tudo aquilo? Quase nunca! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Vou dar uma lida nos dois blogs. Adoro gente nova na lista de leitura! Bjss

1:03 PM  
Blogger Cláudia disse...

Meninas, espero que gostem dos meninos indicados. dos blogs, dos blogs!
E quanto ao perfil das moças dos blogs fodásticos, é a mesma coisa no orkut, daquelas que fazem parte de comunidades como: tá com inveja pega a senha, sua inveja faz o meu sucesso, e outras.
beijo

1:16 PM  
Blogger Dedinhos Nervosos disse...

Comprido e delicioso post, tá? É tão legal quando a gente acha blogs inressantes. Eu acabo bisbilhotando os que deixam post nos blogs amigos, como o seu. Quase sempre tem coisa boa.
Beijos!

4:41 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial